Após 36 anos, sonda Voyager 1 enfim chega ao espaço interestelar

18/09/2013 00:13:36

Após meses de discussões, os cientistas finalmente concordam que a Voyager 1, da NASA, se tornou o primeiro objeto feito pelo homem a deixar o sistema solar. E só levou 36 anos para cumprir a longa jornada de 19,3 bilhões de quilômetros.

Este é, obviamente, o maior marco da exploração espacial, o que provavelmente explica o cuidado dos cientistas em discutir, por meses, se a Voyager 1 havia de fato cruzado o limiar do sistema solar rumo ao espaço interestelar. No fim das contas, tudo se resolveu com o plasma em torno da nave. Depois que uma rajada de vento solar e campos magnéticos fez o plasma ao redor da nave oscilar em abril, pesquisadores notaram que o plasma estava, também, 40 vezes mais denso naquele ponto do que quando ele estava na heliosfera. Este foi um sinal de que a Voyager 1 havia entrado no espaço interestelar, e a equipe, por fim, determinou que a nave cruzou essa linha no dia 12 de agosto do ano passado.

 

"A Voyager foi, audaciosamente, onde nenhuma sonda jamais foi antes, cravando uma das conquistas tecnológicas mais significantes nos anais da história da ciência e acrescentando um novo capítulo nos sonhos e esforços científicos da humanidade," disse o administrador associado para ciência da NASA John Grunsfeld. "Talvez alguns exploradores do espaço profundo do futuro conseguirão alcançar a Voyager, nosso primeiro enviado interestelar, e refletir sobre o quanto essa intrépida nave ajudou a possibilitar sua própria viagem."

 

Nesse meio tempo, todos os olhos se voltaram para a Voyager 2, que está no encalço da sua irmã, acelerando forte rumo ao espaço interestelar. ("No encalço," dentro desse contexto, significa 3,21 bilhões de quilômetros.) De qualquer forma, agora a Voyager está a caminho de outra estrela. Na velocidade atual, cerca de 160 mil km/h, isso levará apenas 40 mil anos.

 

Fonte: Gizmodo

Tags: #Espaço #Ciência #Universo