Relatório da ONU culpa humanos pela mudança climática no planeta

28/09/2013 21:47:01

O IPCC (Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática) divulgou nesta manhã um relatório de referência, que coloca a culpa pelas mudanças climáticas diretamente em nós, humanos.

O relatório, cuja versão resumida foi publicada hoje, afirma ser "extremamente provável" - com 95% de certeza - que o aquecimento global é causado pelo homem. O IPCC recebeu o Prêmio Nobel da Paz por seu último relatório em 2007.

 

O novo relatório foi compilado por 259 cientistas de 39 países. Não se trata de uma nova pesquisa, e sim da reunião de esforços anteriores sobre a ciência do clima. O relatório explica:

 

"É extremamente provável que mais da metade do aumento observado na temperatura média da superfície global entre 1951 e 2010 foi causada pelo aumento antropogênico [causado pelo homem] na concentração de gases de efeito estufa e outras forças antropogênicas."

O IPCC reconhece que, nos últimos 15 anos, não houve aumento das temperaturas, mas diz que não há dados suficientes para explicar essa desaceleração. Pesquisadores sugerem que o hiato aconteceu porque o Oceano Pacífico esfriou devido a "flutuações naturais no clima"; quando ele aquecer de novo, veremos um novo aumento na temperatura global.

 

Esta versão do relatório tem 36 páginas. Ele é importante porque os representantes de todos os 195 países-membros da ONU concordaram com cada palavra dele - trata-se realmente de um consenso. E, por isso, ele servirá como referência para políticas ao redor do mundo.

 

Segundo o relatório, o planeta já sofreu aquecimento de até 2,5°C ao longo de sua superfície desde o início do século XX. Os maiores aumentos ocorreram na Rússia, China e Brasil:

Também há novas evidências sobre a correlação entre mudança climática e eventos meteorológicos como enchentes, secas e ondas de calor.

 

O relatório foi discutido em uma conferência à imprensa em Estocolmo. Michel Jarraud, secretário-geral da Organização Mundial de Meteorologia, explicou que a última década foi a mais quente já registrada, culminando uma tendência observada desde a década de 50. O relatório reflete isto:

 

"O aquecimento do sistema climático é inequívoco e, desde os anos 1950, muitas das mudanças observadas são sem precedentes ao longo de décadas ou milênios. A atmosfera e o oceano se aqueceram, as quantidades de neve e gelo vêm diminuindo, o nível do mar subiu, e a concentração de gases de efeito estufa aumentou."

Qual a causa do aquecimento global? Em grande parte, é o aumento na concentração de dióxido de carbono, metano e óxido nitroso na atmosfera. Seus níveis já atingiram máximos históricos, segundo o relatório. As emissões de CO2 aumentaram 40% desde os tempos pré-industriais.

 

Prevê-se que, se nada for feito, teremos um aumento de 2° C na temperatura do planeta até o final do século. Parece pouco, mas não é: isto ultrapassa o limite no qual a mudança climática danifica, de forma irreversível, o meio ambiente global.

 

A ONU se comprometeu a criar um plano para combater a mudança climática até 2015, envolvendo reduzir a emissão de gases de efeito estufa. O relatório completo, com cerca de 2.500 páginas, será publicado na semana que vem.

 

Fonte: Gizmodo

Tags: #Sustentabilidade #Ecologia