O papa João XXIII e o extraterrestre

26/09/2014 16:56:20

Uma das revelações mais espetaculares já divulgadas sobre o Vaticano narra o episódio relatado pelo assistente do Papa João XXIII (1881-1963) que, em declarações à imprensa em 2005 (na altura sendo idoso, já com 90 anos) disse que o evento mais estranho envolvendo o sumo pontífice foi um encontro entre Sua Santidade e um homem de outro planeta, um extraterrestre.

Segundo o secretário papal, Loris Capolvilla (um dos mais velhos bispos católicos em 2012), o Papa João XXIII teria tido um contato cordial com um alienígena nos jardins da pontifícia residência de verão, em Castel Gandolfo.

 

O incidente aconteceu em julho de 1961 quando João XXIII, também chamado o "Papa Bom", passeava em companhia de Capolvilla. Depois de caminhar ali uns poucos minutos, ambos observaram no céu um estranho objeto oval, que emanava uma luz brilhante, de coloração azul e âmbar. A nave manteve-se no ar por alguns momentos antes de pousar no relvado.

 

Então, um ser com forma humana, cercado por uma aura dourada e orelhas alongadas, saiu da espaçonave. O papa e seu secretário ajoelharam-se, mesmo sem saber exatamente o que estavam vendo - e começaram a rezar, acreditando que se tratava de um fenômeno ou milagre celestial.

 

Passados alguns instantes, o papa decidiu aproximar-se da criatura e começou a conversar com o estranho. Essa conversa durou cerca de 20 minutos. Depois da confabulação, o papa voltou a reunir-se com o secretário e confidenciou-lhe a seguinte mensagem: "Os filhos de Deus estão por toda parte, embora, às vezes, tenhamos dificuldade em reconhecer nossos próprios irmãos". Depois declarou que não falaria mais sobre o assunto e jamais João XXIII revelou, nem mesmo aos seus mais fiéis colaboradores, o inusitado acontecimento.

 

Recentemente, autoridades do Vaticano comentaram a alta probabilidade de existência de vida humana ou inteligente extraterrestre, fato que causa polêmica, mesmo entre os religiosos.

 

Uma dessas declarações partiu do diretor do Centro de Observações Astronômicas do Vaticano, José Gabriel Funes, que, em entrevista concedida ao jornal oficial da Santa Sé, LOsservatore Romano, disse que não somente existe a vida extraterrestre, mas que ela seria obra de Deus.

 

JOÃO XXIII, O PAPA OCULTISTA

 

João XXIII é um personagem misterioso. Consta que foi um dos poucos membros da cúpula vaticana do século XX formalmente iniciado nos mistérios da tradição esotérica. Como papa, revelou, até onde lhe foi permitido, informações sobre o Terceiro Segredo de Fátima, profetizando acontecimentos futuros de natureza política e cósmica. Predisse a morte do presidente J. F. Kennedy.

 

O escritor italiano Pier Carpi (1940-2000), que escreveu sobre os segredos do Conde Cagliostro, também ocupou-se da biografia não oficial desse papa profeta. Carpi teria tido acesso a esses dados através de uma fonte misteriosa, não revelada, descrito por Carpi apenas como "um velho de longas barbas". O misterioso Eugenio Siracusa (1919-2006 - místico italiano, supostamente contactado por extraterrestres desde a infância), também seria responsável pela guarda de certos documentos que teria compartilhado com Carpi.

 

João XXIII teria deixado, na ordem esotérica à qual pertencia, textos contendo uma série de profecias. Algumas foram divulgadas por Pier Carpi, outras permanecem em segredo.

 

Sobre os mistérios da humanidade e os extraterrestres, o papa teria dito: "Rolos serão encontrados nos Açores. Falarão sobre civilizações antigas e ensinarão aos homens sobre coisas há muito passadas. Os rolos falarão sobre coisas do céu. Os sinais serão cada vez mais numerosos. As luzes do céu são vermelhas, verdes e azuis. São velozes. Alguém vem de longe e quer conhecer os homens da Terra. Reuniões já estão acontecendo. Mas quem viu realmente permanecerá em silêncio".

 

Fonte: Amigos do Chico Xavier

Tags: #Alienígenas #ETs #Religião #Disco voador #Previsões #Vaticano