Estudante brasileira desenvolveu um método para reduzir o consumo de água na agricultura

03/05/2015 22:01:07

Uma jovem brasileira de 23 anos ganhou uma bolsa em uma universidade americana após desenvolver um sistema que reduz o consumo de água por agricultores.

A estudante Mariana Vasconcelos é a responsável pelo sistema. Inspirada pela crise hídrica que vive o estado de São Paulo, ela desenvolveu um método de reduzir entre 30% e 60% do gasto de água na agricultura. O sistema usa sensores em plantações que enviam informações sobre a quantidade de água necessária e o momento em que é preciso regar as plantas. Eis como ela explicou o sistema ao El País:

"Com os dados fornecidos pelos sensores, nós geramos recomendações e dizemos ao agricultor quanto e quando tem que regar, a umidade do ambiente, as probabilidades de pragas do cultivo, o gasto de água e energia da plantação."

Em resumo, Vasconcelos encontrou uma maneira de juntar a medição de diversos elementos na agricultura de uma só vez e enviá-los para um smartphone. O sistema ainda pode ser adaptado para cada tipo de plantação, funcionando de maneira diferente de acordo com a necessidade de cada lugar.

Ela - que faz parte da start-up AgroSmart com três colegas - venceu um concurso promovido pela FIAP e como prêmio será levada para o Vale do Silício nos EUA e estudará em um centro de pesquisas da Singularity University, que fica em um campus da NASA e é patrocinado por Google e Nokia.

Enquanto estiver estudando fora do Brasil, Mariana também pretende levar o sistema para o setor público e privado - ela quer que até dez fazendas usem seu método até junho, e 35 até o fim do ano. Ambicioso, sim, mas, se der certo, pode ter grande contribuição no combate à crise hídrica - dados da Agência Nacional de Água indicam que 72% do consumo hídrico no Brasil vem da agricultura. Reduzir drasticamente esse consumo, assim, pode ajudar a minimizar os efeitos da falta de água.

Foto via Flickr

Fonte: Gizmodo (via El País)

Tags: #Transição Planetária #Nova Era #Sustentabilidade #Agricultora #Água