NASA faz revelação bombástica sobre Ganimedes, lua de Júpiter

12/05/2015 23:55:18

Utilizando o Telescópio Espacial Hubble, cientistas da NASA anunciaram uma descoberta incrível: a lua Ganimedes, de Júpiter, possui um oceano abaixo de sua superfície de gelo. Esse mar subterrâneo de água salgada em Ganimedes teria mais água do que toda a superfície da Terra. Segundo a NASA, essa descoberta eleva drasticamente as chances da vida existir em Ganimedes.

Essa descoberta resolve o mistério de longa data, desde que a nave Galileo forneceu pistas sobre a possível existência de um oceano subterrâneo em Ganimedes, entre 1995 e 2003.

Ganimedes é o maior satélite natural do Sistema Solar, e o único que possui um campo magnético próprio, por conta de seu núcleo de ferro fundido. Por outro lado, o campo magnético de Ganimedes está atrelado ao campo magnético de Júpiter. Auroras polares podem ser vistas em Ganimedes, porém, a oscilação do campo magnético de Júpiter faz com que as auroras em Ganimedes mudem de lugar e de direção, fazendo um espetáculo à parte.

Ao observar o movimento das auroras polares em Ganimedes, os cientistas chegaram à conclusão de que um oceano de água salgada existe abaixo da superfície de gelo da lua. Esse oceano é responsável por conduzir eletricidade, e por isso, a movimentação das auroras são significativamente reduzidas. Se não houvesse um oceano em Ganimedes, essa fricção magnética influenciada por Júpiter faria com que as auroras polares em Ganimedes se movessem cerca de 6 graus, porém, por conta da condutividade elétrica do oceano de Ganimedes, essa alteração é de apenas 2 graus.

Os cientistas testaram mais de 100 modelos feitos em computador, a fim de identificar qualquer outro elemento que seria responsável pelas mudanças das auroras em Ganimedes. Além disso, 7 horas de observações ultravioletas feitas pelo Hubble foram analisadas. Apesar disso, não foi encontrada nenhum evidência de qualquer fenômeno que poderia substituir os impactos causados pelo oceano subterrâneo.

De acordo com cálculos e pesquisas, os cientistas estimam que o oceano em Ganimedes tem cerca de 100 km de profundidade, sendo dez vezes mais profundo do que os oceanos da Terra.

Recentemente, os cientistas divulgaram que a lua de Saturno Enceladus, possui correntes de água quente abaixo de sua superfície congelada.

Junto com Europa e Calisto (também luas de Júpiter) , Ganimedes agora faz parte de uma lista de luas do Sistema Solar que possuem uma camada de água abaixo de sua superfície, e que portanto, têm chances reais de hospedar a vida como conhecemos.

Fonte: Galeria do Meteorito

Tags: #NASA #Espaço #Ciência #Universo #Água